idoso

Isso aqui é fora da caixa

Ir para a escola simplesmente acumular informações, como é de costume no sistema de ensino vigente, é uma perda parcial de tempo. Nos dias atuais, temos acesso a uma quantidade infinita de informações a apenas um click.

Por outro lado, quando colocamos em prática essas informações, temos a chance de transformá-las em conhecimento. Já o conhecimento, por sua vez, quando manuseado por muito tempo e com destreza, pode ser chamado de sabedoria.

A sabedoria tem uma característica interessante. Ela também pode ser transmitida por quem a detém, diminuindo o espaço entre o sonho e a realidade de seus “discípulos”.

O que encontramos nas universidades: detentores de informação, conhecedores com autoridade prática sobre o assunto ou sábios? Quanto vale saber apertar os botões certos? Quanto vale conseguir antever um evento sem ser surpreendido?

Quanto vale saber conquistar e mover as pessoas em direção a melhores resultados?

Quanto vale conhecer as estatísticas do sucesso e saber que para cada X “nãos” você terá acesso a um “sim”, o que lhe manterá calmo diante do “não”, passando a encará-lo de uma forma diferente da maioria?

Quanto vale estar seguro para assumir o controle de seu barco por saber usar o motor de popa que todos têm, mas não se dão conta?

Quanto vale ser livre e não depender da ração diária que o sistema tenta lhe convencer de que você precisa?

Por que alguns estão sempre capengando enquanto outros têm sucesso em todas as suas iniciativas? Será sorte?

Quando eu aprendi sobre cada uma dessas respostas e obtive muitos resultados e experiências com essas respostas, passei a formar executivos e empreendedores na empresa que eu fundei. Hoje, é aqui no GV que eu passo diariamente alguns desses conceitos em poucas linhas que, para um bom entendedor, pode desencadear bons insights.

Uma coisa eu gostaria que você conseguisse entender, o que pode lhe ajudar a desenvolver esses conhecimentos. O sucesso é uma ciência exata que todos podem aprender. Não é uma questão de sorte, de sobrenome, classe social e nem está relacionado à quantidade de diplomas que você tem pendurados na parede.

Deixe as informações para os sites de busca. Busque conhecimento com quem tem autoridade e procure a sabedoria através dos que provaram com os seus resultados, não pelo seu carisma ou um bom papo. Isso pode lhe poupar alguns machucados e acelerar seu processo de evolução.

Reflita com carinho sobre isso se tiver coragem de questionar o mundo que lhe apresentaram.

Comentários

comentários