_mudanca

Ambição é ter fome

Acredite em você e em suas ideias, mas somente isso não basta. Você precisa ter ambição. A palavra mais análoga com ambição que conheço é a palavra fome. Quem tem ambição tem fome e quem tem fome quer comer. Quem não tem fome fica mastigando lentamente, olhando para o prato, esforçando-se para engolir, quase que por obrigação, a comida que está em sua frente. Não tem prazer em comer e com isso mergulha fundo em sua anorexia motivacional. Assim é a vida de quem não tem ambição.

Infelizmente, a sociedade hipócrita deturpou o significado da palavra ambição. Muitas vezes ela é confundida com ganância, que tem outro significado, atribuído a pessoas que fazem o que for necessário, sem limites, passando por cima de quem for, sem compromisso com a ética, para alcançar seus objetivos. Ambição não é ganância.

Há muita confusão em torno desse assunto. Muito dessa confusão tem sua origem na religião, que aborda o assunto “riqueza” – a depender da corrente teológica na qual é baseada sua doutrina – muitas vezes de forma contraditória. Isso acaba sendo muito mal compreendido pela população, que, equivocadamente, também confunde humildade com pobreza. Há ricos humildes (raros, mas existem) e há pobres soberbos (conheci muitos).

Outra confusão vem de correntes filosóficas oriundas de influências políticas. Com o foco na conquista e na manutenção do poder, a sociedade é estimulada pelo estado a se fragmentar em classes. Apenas um exemplo: ricos e pobres, proletariado e elites, conceitos subjetivos que permeiam o imaginário popular doutrinado por esse tipo de filosofia. Quem tem dinheiro passa a ser enxergado de forma preconceituosa e quem não tem é considerado explorado. Imagine que nesse contexto, desde a forte influência vinda da Rússia e Cuba, a população, pouco esclarecida, acaba por se engajar nessa “luta” em busca de uma suposta justiça social, promovida pela promoção da igualdade, ainda que imposta.

Em nome desse lema, a liberdade é colocada de lado e, historicamente, o estado, catequizando a população, cria um sentimento de que ambição é algo nocivo e imoral. Quando chega nesse nível, o país assume como obrigatório, moral e eticamente falando, o “culto à mediocridade”. Resultado? Pobres ainda mais pobres e ricos que continuarão ricos porque vão escolher outro país para morar. Com isso, o emprego desaparece, a economia derrete, a violência explode e as liberdades individuais são suprimidas. Uma tragédia que já presenciamos em Cuba e Venezuela recentemente.

Falei superficialmente de correntes políticas e de correntes religiosas. Não há temas mais controversos do que esses e, por isso, não tenho a intenção de me aprofundar nisso. Portanto, adianto que não vou responder a comentários sobre o tema.

No entanto, a ambição está em nossa natureza, está em nosso DNA desejarmos algo melhor, termos fome por justiça (ambição de justiça), fome de paz, fome de prosperidade, fome de saúde, fome de felicidade, fome de segurança etc. Se é de nossa natureza termos fome (ambição), não podemos ser confundidos por correntes manipuladoras, interessadas no poder através do controle das grandes massas, que descaracteriza o indivíduo e sua individualidade e o transforma em um a mais na multidão, onde a coletividade atropela seus interesses pessoais.

Há partidos políticos em todo mundo, principalmente na América Latina, com essa vertente. Recentemente, por exemplo, vimos o que aconteceu na Venezuela, um país fantástico, onde morei, que mergulhou na pobreza e ditadura, o que redundou na sua perda de identidade. Sonho com um país com liberdade e com oportunidades para todos. Por isso, o estado deve agir como fomentador de negócios, de empregos, da economia, a fim de criar um ecossistema fértil, além de promover programas sociais para ajudar a qualificar os que precisam aprender a plantar para colher.

Ambição é o combustível que lhe faz levantar as nádegas da cadeira, é o que lhe faz perseverar, resistir às adversidades e dar um gás a mais para conquistar seus objetivos.

Não permita que nada lhe tire o desejo de progredir, tire-lhe o desejo de multiplicar seus talentos a fim de jamais se tornar uma massa de manobra de poderosos inescrupulosos que, enquanto pregam a pobreza, enriquecem-se a cada dia.

Como dizia Steve Jobs, permaneça faminto. Acredite em você e em suas ideias, mas tenha ambição.

 

Comentários

comentários