5- Você tem escolha

Você tem escolha

Você nasceu e logo lhe apresentaram um caminho:

Escola, faculdade, carteira de trabalho e a aposentadoria estatal. Durante o caminho, reforçaram que você dependia disso para sua sobrevivência. Dentro do sistema, você estaria “protegido”. Esse foi o único meio de vida ao qual você foi apresentado.

Alguns tentaram se libertar desse sistema, mas logo todos ao redor lhe colocaram medo, não lhe deram apoio e, em alguns casos, as críticas foram pesadas. Críticas que entristeciam.

Assustado e sem enxergar alternativas, você cedeu e voltou para a linha de montagem, seguindo o fluxo comum. Um a mais na multidão, a vida parecia mais segura.

Com o passar do tempo, percebeu que não é bem assim…

Quem aceita ser refém desse sistema nojento não terá outra alternativa a não ser depender dele.

Não é uma questão de precisar ou não. Ser rico ou pobre. Ter acesso ou não. É uma questão de escolha. Para alguns, uma escolha mais simples. Para outros, haveria um preço maior a pagar. Mas, no final, sempre haverá escolhas. Afinal, a gaiola do sistema tem as portas abertas. No entanto, acostumados com o alpiste mensal, muitos abrem mão de voar e passam a vida dentro dessa gaiola apertada e limitada. Acostumam-se.

Por favor, não se ofenda. Se você já está aí dentro, pelo menos seus filhos poderão ser livres para voar. Do contrário, terão a mesma vida que você tem como prisioneiro. É por eles que estou por aqui ou quem sabe ainda dá tempo para você voar também. Não tenho culpa. Sou apenas o mensageiro que lhe traz uma boa notícia: você tem escolha.

A CLT é uma prisão invisível. Um sistema medíocre que faz com que você pague um pedaço muito grande de seu salário por benefícios que não compensam por não darem retorno sobre tudo que você é obrigado a ser descontado para ser “protegido”. Isso sem contar que é inviável, fazendo com que as regras mudem a todo momento, deixando você se sentindo um idiota.

Repito: você não é um prisioneiro, a não ser de seus próprios medos. Você tem escolha.

SOMOS GV.

Comentários

comentários