A força da esperança

A força da esperança (e seu verdadeiro significado)

Esperança não é simplesmente esperar por mero positivismo. Esperança é ação. É uma segurança plena sobre seu projeto no futuro que influencia a forma como você vive no presente, trazendo entusiasmo e equilíbrio para lidar com situações adversas. A propósito, ao nos depararmos com situações adversas, o efeito da ação da esperança em nossa mente é: tudo isso é provisório.

Todo o mundo dos negócios, inclusive o mercado financeiro, vive em função da esperança nos resultados futuros, precificando-os de acordo com essas expectativas.

Imagine se recebêssemos a notícia que um asteroide está em rota de colisão com a Terra e vai destruir por completo o Planeta em uma semana. O que aconteceria?

Ir para o trabalho não faria mais sentido. Suas contas, seu dinheiro acumulado, seus diplomas e até os problemas mais cabeludos que urgem para serem resolvidos perderiam qualquer valor. E o que dizer do mercado financeiro? Quebraria tudo. O valor de todas as empresas, inclusive as criptomoedas, virariam pó no momento em que a notícia do asteroide fosse publicada e a esperança no futuro tivesse sido reduzida a zero. Até a vã filosofia de acadêmicos que não acreditam em esperança mergulharia no poço sem fundo da insignificância, quando seus seguidores clamassem por uma palavra de sabedoria e nada mais pudesse ser dito. Nesse momento, chegaria-se a uma conclusão: é, realmente a esperança existia, mas agora ela acabou…

Esperança é o uso intenso da imaginação para projetar resultados futuros, atribuindo ao presente seu valor, descontando o risco calculado.

Albert Einstein disse: “A imaginação é mais importante que o conhecimento”.

Agora, esperança sem plano e ação não é esperança. Não passa de ilusão e fantasia.

Comentários

comentários