__miami

Aumenta em 40% o número de imóveis comprados por brasileiros em Miami e Orlando

Os brasileiros já são compradores relevantes de imóveis em Miami e Orlando há décadas. No entanto, depois das últimas eleições, mesmo com a alta do dólar, essa procura aumentou mais de 40%, segundo o Wall Street Journal num artigo publicado nesta semana.

Segundo a reportagem, os motivos alegados pelos compradores que estão optando por deixar o Brasil são:
1. Alta criminalidade nos centros urbanos brasileiros, gerando insegurança para sua família.
2. Preços exorbitantes dos imóveis no Brasil, aliados à fraca economia.
3. Falta de credibilidade do governo reeleito.

Moro fora do Brasil há 6 anos. No meu caso, quando decidi morar fora, a expansão de minha empresa foi o motivo número um, seguido da busca por um local mais seguro para minha família, comparado com a alta criminalidade do Brasil que não tem sido capaz de oferecer segurança à sua população. Quem mora no Brasil acaba se acostumando e não percebendo que vive em meio a quase 60 mil assassinatos por ano, o que coloca o país em primeiro lugar no ranking de assassinatos no mundo em números absolutos. Mais que os países africanos e países em guerra.

Já sobre os aspectos mercadológicos, apesar de todos os desafios impostos pelo governo brasileiro, como a alta carga tributária e uma burocracia irracional, penso que a competência do empreendedor é o que faz a diferença. Com relação aos aspectos políticos, não há nada a acrescentar ao que o mundo inteiro tem testemunhado sobre o fato de a credibilidade do governo brasileiro estar descendo ladeira abaixo, afogado num mar de corrupção e contradições entre o discurso e a prática.

Repito: o mercado brasileiro, apesar de tudo que escrevi acima, está repleto de oportunidades, razão pela qual, mesmo morando fora, estou investindo em cinco empresas no Brasil, colaborando com a geração de empregos no país.

Sempre haverá oportunidades para bons negócios no Brasil, ainda que seja para vender lenços para os que insistem em ficar choramingando.

Comentários

comentários